Xiaomi Redmi Note 9 chega ao mercado

    Thursday, June 18, 2020, 11:49 AM
    Xiaomi Redmi Note 9 chega ao mercado

    Esse aí da foto é o Xiaomi Redmi Note 9, o sucessor do aparelho mais vendido da Xiaomi. A ideia deste artigo é falar sobre as primeiras impressões desse que promete ser um dos melhores aparelhos lançados neste ano.

    Se você gostar dele, lembre-se que uma das formas de adquirir é importando. Ele poderá ser taxado, então tome todos os cuidados. Ele também já está aparecendo em estoque aqui no Brasil. Acaba saindo um pouco mais caro, mas essa compra, além de mais segura, tem alguns benefícios, como assistência técnica.

    A grande vantagem desse novo aparelho da Xiaomi é que ele está em uma faixa de preço boa para o brasileiro e para quem mora fora, além de trazer todas as funções esperadas para um aparelho deste porte.


    Design do aparelho


    A estrutura do novo smartphone Xiaomi parece um pouco mais barato do que a versão anterior. A empresa alega que, na traseira, ele ainda tem vidro, mas como é um vidro curvo, ele passa uma sensação de ser plástico.

    É um plástico mais bonito, muito mais parecido com um glasstic. O material promete riscar menos do que o glasstic que é utilizado no A51.

    As cores dele são em tons mais neutros do que os anteriores, com cores um pouco mais sérias. É possível que a gente veja mais cores sendo lançadas durante o ano.


    Câmeras


    Basicamente, esse modelo tem o mesmo jogo de câmeras do modelo anterior. A principal delas tem 48 MP, que já vinha sendo utilizada desde o Note 7. Além dela, ele conta uma ultrawide de 8 MP, uma macro de 2 MP (que já tinha aparecido no Note 8) e uma câmera de profundidade que também possui 2 MP.

    A câmera fronteira, de selfie, tem 13 MP, como dos modelos anteriores. Ela continua com pouca cor. Se você quiser investir em uma câmera frontal melhor, terá que ficar com o Note 9s.


    Leitor de digitais


    Abaixo das câmeras, temos o leitor de digitais, que funciona muito bem. Ele não possui relevo.

    A case oferecida para o aparelho possui um buraco para acesso ao leitor que facilita o reconhecimento. Essa capa ainda possui um declive na região do leitor, o que deixa mais cômodo desbloquear o celular. Ela está um pouco mais grossa e melhor do que a dos últimos anos.


    Tela


    Falando sobre a tela do smartphone Xiaomi, ela possui bordas maiores do que as anteriores, até por isso a capinha consegue fixar melhor.

    A tela é muito bonita, sendo IPS (não é Oled). Se fosse Oled, ela teria o leitor de digitais na frente. Mas ela tem um queixo maior do que a média, além das bordas já mencionadas, e acabam acontecendo vazamentos que podem incomodar um pouco.

    Para o valor do celular, a tela faz muito sentido e até entrega mais do que outros modelos da mesma faixa, pois todos os modelos (exceto Samsung) têm o mesmo vazamento.


    Carregamento e saídas/entradas


    Temos um carregamento de 18 watts, mas o carregador que vem com o aparelho é de 22.5 watts e acompanha um cabo USBC.

    Falando em bateria, ele está com 5020 mAh, o que, junto com o MediaTek, deixa o desempenho do aparelho sensacional.

    A entrada do aparelho é P2 e a saída de som ainda é muito parecida. Como nos aparelhos anteriores, o som não é tão incrível, sendo mais fraco que os concorrentes nesse quesito.


    Processador


    Este também é um dos pontos que mudou. Enquanto o Note 8 tinha um Snapdragon 665, o Note 8 Pro tinha um MediaTek. Agora, no Note 9, nós temos um MediaTek Helio G85, que também é muito parecido com o Snapdragon, então os avanços de desempenho, de um ano para o outro, não são expressivos. Já o modelo Note 9s é o que trouxe o Snapdragon 720G.

    Nos dois casos é possível notar uma evolução, afinal são modelos mais novos de processador, mas não são avanços muito grandes.

    É possível também encontrar versões de 3 e 4 GB de RAM. É muito interessante a opção com 3 GB de RAM porque é um aparelho que já tem uma câmera e um processador melhor. Assim, quem quiser consegue economizar um pouco mais, tendo qualidade, com o de 3 GB.

    O Xiaomi Redmi Note 9s tem modelos com 6 GB de RAM.

    O desempenho, em todos os modelos, é muito impressionante.


    Redmi Note 9s


    O Redmi Note 9s desde o ano passado é muito aguardado no mundo dos smartphones. Com câmeras cheias de megapixels, tela com ainda menos bordas e um design arrojado, o Note 9s trouxe avanços significativos perante o modelo do último ano.


    Se você se interessar pelo aparelho, temos o melhor preço aqui.


    Por fora, o Note 9s lembra muito mais um aparelho da Samsung do que os Xiaomi's anteriores. Parece que, em hardware, a inspiração não é mais a Apple, e sim a Samsung. A inspiração da Apple é só no software mesmo.

    A traseira do aparelho é de vidro, que é um material menos suscetível a ranhuras.

    O leitor de digitais fica na lateral do aparelho, sendo uma das soluções mais interessantes. Ele não fica escondido embaixo das câmeras, como no Note 9, mas também não ocupa espaço da tela, como era quando o leitor ficava na frente.

    A tela do aparelho é LCD, e não Amoled. Isso explicaria porque a Xiaomi não está utilizando o leitor de digitais embaixo da tela.

    Essa tela, bem grande, conta com 6,67 polegadas, seguindo a proporção mais comprida, de 20 por 9, com resolução Full HD Plus para acompanhar. É uma ótima tela, mesmo não sendo super Amoled, que costuma ser a preferência da maioria.

    O único ponto negativo dessa tela é que, por não ter aqueles pretos absolutos, o furo para a câmera frontal fica meio fácil de enxergar quando o fundo está todo escuro. Então, não dá para escondê-lo totalmente ao habilitar a opção de ocultar entalhe.

    Ainda assim, não é nada que incomode muito e, com esse tamanho todo, fica bem confortável de jogar algo e assistir uma série antes de dormir. Esse é um dos pontos fortes do aparelho, o que o torna uma das opções ideais para consumir mídia, desde que você não ligue muito para um som ruim, pois o Note 9s tem apenas uma saída.

    A saída de som até é alta, mas é bem ruim. Dá para compensar esse problema com um fone de ouvido, pois ele tem entrada de fone P2, mas não vem com fone na caixa.

    Ele tem versão Bluetooth 5.0, que mantém a conexão bem estável, se você quiser um fone sem fio.

    A característica mais forte desse modelo, assim como no Note 9, é a bateria de 5020 mAh. As gerações anteriores já possuíam quantidades respeitáveis de carga, mas agora ele realmente chegou em um outro nível.

    Ter uma bateria duradoura é um dos principais requisitos na hora de considerar o quão bom o aparelho é.

    A diferença nas câmeras é que a Macro aqui tem 5MP. Além da câmera frontal com 16 MP. As cores da selfie ficaram mais vivas.


    Gostou da nossa dica e da novidade? Então compartilhe!



    X Baixe o app e leve a melhor compra sempre com você Baixar Grátis